"Na atual sociedade da informação, o que se procura (...) é o líder sábio, cuja capacidade de guiar as pessoas seja apurada pelos caminhos do conhecimento e da ética"

segunda-feira, 4 de fevereiro de 2013

Tem alguma coisa muito errada no país



Por Silvia Valadares

Tem alguma coisa muito errada. Era para ser uma semana de festa, protagonizada por milhares de jovens que participam da Campus Party. Em vez disso, um país está paralisado diante da tragédia de Santa Maria, cidade que até então me vinha à cabeça como uma referência na educação, formando consistentemente excelentes programadores.
Seria imoral fazer juízo de valor a esta altura. Como uma queda de avião, fatalidades dessas dimensão ocorrem por sucessões de erros e de descaso. Este último é a essência de vários problemas coletivos que os noticiários exploram diariamente.

O Brasil é o país do lucro fácil. Eu tento compreender em vão como são vendidos carros sem air bag. Quantas mortes poderiam ser evitadas se esse dispositivo já fosse obrigatório hoje, como em diversos países? Lobistas de vários setores esbravejam por benefícios e isenções para depois culpar o governo por cobrar impostos exorbitantes, como se esse fosse o único fator responsável pelos preços altos do país.
Desvio de recursos públicos é outro crime que tira o direito de viver de muita gente. Chega a ser infantil acreditar que está limitada a um país, um estado ou a uma legenda. É sistêmico e faz parte do nosso desejo de brasileiro de ter alguém se responsabilizando por nós, principalmente ele, o governo. O assistencialismo e a vontade de se dar bem levados às últimas consequências.
Estou farta de restaurantes que vendem comida de segunda a preço de bife Kobe. Sair do Brasil por um tempo é também economizar em comida, mesmo se alimentando em bons restaurantes e pedindo um pouco de vinho para acompanhar.
Também rompi com a compra de roupas de varejistas que importam da China em busca de margem de lucro de 500%. Estou repetindo o que ouvi de uma sabichona que ganhou muito mais dinheiro do que sonho em ganhar trabalhando duro. Brasileiro viaja para comprar porque simplesmente descobriu uma forma de economizar. Da reforma da casa ao vestuário.
Sinceramente, sejam gadgets, sejam roupas, me preocupo com as condições de trabalho de quem está aqui em São Paulo, clandestino, ou do outro lado do mundo, trabalhando para indústria preocupada com exclusivamente lucro. Tomei essa consciência depois de ler uma matéria no New York Times sobre a FoxConn. Senti-me culpada por também querer a última versão de tudo e tento me conter com o que tenho em nome das futuras gerações.
Da boate em que morrem centenas aos provedores que vendem internet cara e não entregam a banda. Dos que servem comida vencida aos que corrompem funcionários do governo em troca de concessões e favores. Está tudo muito errado, e as consequências são graves e generalizadas. A maioria das pessoas que eu conheço acreditam nisso, são incapazes de fazer mal aos demais.
Sempre pergunto aos empreendedores que conheço porque eles querem ganhar dinheiro. É a pergunta que vai nortear a nossa relação. Um deles confessou ter 95% de lucro. E me explicou como. Fiquei sick. Fora esse caso, tenho a sorte de conviver com pessoas que desejam construir um mundo melhor, baseado em cooperação.
Como você, eu acredito nesse mundo melhor. Acredito que as coisas precisam mudar urgentemente e ganância, descaso, corrupção, individualismo precisam ficar para trás. O mundo não acabou em 21 de dezembro de 2012. Mas, como disse o poeta Fabricio Carpinejar, morreu um pouco no dia do incêndio em Santa Maria.

Silvia Valadares é jornalista. Há quatro anos na Microsoft, é gerente de relacionamento com a comunidade de startups e ajuda empreendedores a transformar sonhos em estratégia de mercado.
Fonte:
http://colunas.revistapegn.globo.com/mulheresempreendedoras/2013/01/30/tem-alguma-coisa-muito-errada-no-pais/?utm_source=twitterfeed&utm_medium=twitter

Nenhum comentário:

Postar um comentário